20 tendências para o fitness em 2015

thumb-tudo-o-que-voce-precisa-saber-para-ser-um-excelente-personal-trainerO American College of Sports Medicine (ACSM)  realiza, anualmente, uma pesquisa para saber as tendências do fitness para o ano seguinte. Para a edição 2015 da pesquisa, os resultados não foram muito surpreendentes.

Entre os profissionais de todo o mundo que responderam à pesquisa (cerca de 3.000), há um consenso que a crise internacional dos últimos tempos fez com que atividades que requerem um alto investimento de equipamentos não aparecessem na lista.

Os resultados dessa pesquisa podem ajudar profissionais e proprietários de academias a tomarem algumas decisões de investimentos, em lugar de se basearem em modismos divulgados pela mídia ou por celebridades. As informações dessa pesquisa servem para que eles também façam adaptações ao seu próprio negócio.

Abaixo estão as 20 tendências para 2015, segundo a pesquisa. Muitas dessa tendências serão contempladas com cursos no 10º CCCEF. Fiquem ligados!

  1. Calistenia: os exercícios com o peso do corpo seguem em alta para 2015! As possibilidades são infinitas e o melhor de tudo: o investimento é praticamente zero!
  2. Treinamento intervalado de alta intensidade: esse tipo de treinamento permanece em alta para 2015. Deve-se tomar cuidado com o público atingido, pois as sessões de curta duração são bastante intensas, podendo não ser suportadas por iniciantes ou populações especiais
  3. Especialização do personal trainer: cada vez mais a sociedade vai cobrar profissionais especializados na prescrição de programas de exercícios. O Brasil é um dos poucos países (se não o único) onde para se trabalhar nessa área é exigida formação superior e os cursos dos quais esses profissionais participam farão a diferença para eles. se você participa todos os anos do Congresso carioca de Educação Física, já está saindo na frente!
  4. Treinamento de força: parece que nunca vai sair dessa lista, uma vez que a maioria dos treinamentos utiliza, em algum momento esse tipo de treinamento. A musculação é o termo mais comum para se referir a ele e pode ser utilizada com quase todos os tipos de população. Cursos de usculação são presença certa no CCEF!
  5. Personal training: no Brasil, muito tem sido discutido sobre o trabalho do personal trainer do ponto de vista legal e ainda temos muito o que avançar por aqui. Ou seja, essa área vai se expandir cada vez mais no Brasil. A especialização é o segredo dos personal trainers de sucesso!
  6. Exercício e emagrecimento: cada vez mais as academias e clínicas irão aliar exercício e dieta no mesmo lugar, ou seja, nutricionistas terão, cada vez mais, espaço nesses locais!
  7. Yoga: subindo no ranking das tendências em relação ao ano passado, pode ser uma alternativa aos treinamentos mais comuns. Apesar de promover uma melhora na flexibilidade e no fortalecimento muscular, ainda é alvo de preconceitos no Brasil.
  8. Programas de exercícios para idosos: em 20 anos a população idosa no Brasil vai triplicar e perfazer um total de 40% da população! Você está se preparando para atingir essa população? Que tal um curso com esse tema no 10º CCEF?
  9. Treinamento funcional: muito utilizado atualmente no Brasil, ainda vai continuar em alta em 2015. Mas não se esqueça: a essência do treinamento funcional é que ele sirva para alguma coisa específica – uma atividade da vida diária ou alguma prática esportiva. Treinamento funcional não é sinônimo de equipamentos! No CCEf sempre procuramos trazer profissionais que tenham essa visão da modalidade!
  10. Personal training em grupo: como o valor cobrado nesse tipo de serviço tende a ser mais barato, ele também tende a crescer. Uma oportunidade a mais para quem quer se especializar nessa área.
  11. Programas de saúde para o trabalhador: por aqui parece que essa atividade se resume apenas à “ginástica laboral”. Mas ela é muito mais do que isso! De qualquer maneira, a ginástica laboral deve ser, a cada dia, reinventada, tanto na forma de sua aplicação, quanto na forma de abordagem da atividade para a venda a grandes empresas. Mas permanece sendo um grande nicho de mercado ainda mal explorado!
  12. Atividades externas: esse ainda é um campo pouco explorado pelas academias. Elas ajudam a reter clientes e saem da rotina das atividades indoor. Parcerias com empresas que oferecem esse tipo de atividades é uma boa opção para implantar esse serviço em sua academia. Grupos de corrida são uma ótima opção e já temos confirmado um curso sobre corrida para 2015!
  13. Wellness coaching: no Brasil, essa modalidade já é aplicada pelos profissionais, que não cobram nada a mais por isso. A dica é incluir isso na hora da venda e, assim, valorizar o serviço prestado para o cliente.
  14. Treinamento em circuito: esse tipo de treinamento tende a economizar tempo nas sessões de treinamento, além de manter uma intensidade relativamente mais alta. 
  15. Core training: atividade que pressupõe o condicionamento específico da musculatura do abdômen, do tórax e da coluna vertebral. O treinamento dos músculos do core melhoram a a estabilidade do tronco e transfere isso para as extremidades, ajudando a melhorar os movimentos executados na vida diária ou em atividades esportivas.
  16. Treinamento específico para esportes: estamos à portas das Olimpíadas de 2016 e com ela, o esporte será cada vez mais estimulado. Assim, quem tiver o conhecimentos das especificidades dos diversos tipos de esporte, sairá na frente!
  17. Exercícios para a prevenção da obesidade infantil: o crescente problema da obesidade infantil abre um excelente campo de atuação, aliado à constante discussão da questão da Educação Física na escola e como ela é (ou não) ministrada.
  18. Avaliações físicas: medições e avaliações são necessárias para que o cliente possa visualizar seus resultados. Isso ajuda (e muito!) a reter os clientes. Apesar disso, o índice de reavaliações em academias tende a zero e o grande desafio é traçar estratégias para que esse número aumente, o que se traduzirá, também, em aumento de receita para academia. Mas, o primeiro passo é aprender sobre os princípios básicos da avaliação.
  19. Programas de saúde para o trabalhador: essa tendência é muito mais do que a simples ginástica laboral. Palestras, grupos de corrida e subsídio à atividade física são apenas algumas estratégias que podem ser desenvolvidas dentro dessa tendência.
  20. Boot camp: uma aula que simula exercícios militares. Nas academias do Brasil ainda não é comum, que tal ser pioneiro nessa atividade?

Veja com quais tendências você mais se identifica, especialize-se e tenha muito sucesso em 2015!

Acesse aqui o site da pesquisa completa do ACSM.

Gostou desse artigo? Compartilhe, comente!

WhatsApp do 15CCEF
Enviar