Música e educação

O ano de 2012 é data limite para que todas as escolas públicas e privadas do Brasil incluam o ensino de música em suas grades curriculares. De acordo com a Lei nº 11.769, de 18 de agosto de 2008, a música deve ser conteúdo obrigatório em toda a Educação Básica.

Ele pode, perfeitamente, integrar as aulas de Educação Física. Cada escola terá autonomia para decidir como incluir esse conteúdo de acordo com seu projeto político-pedagógico. O trabalho deve ser multidisciplinar para se adequar à lei, até mesmo porque existe uma carência muito grande de profissionais com formação superior em Música capacitados para lecionar na Educação Básica.

Nesse sentido, a capacitação de professores de Educação Física para poderem lecionar a disciplina – não para formar músicos, mas para iniciar os alunos na musicalização e ritmo. Coordenação motora, senso rítmico e melódico já são trabalhados, intrinsecamente, nas aulas de Educação Física. Para se capacitar, nada melhor do que participar de um curso no 7º Congresso Carioca de Educação Física – Recriando com música na educação – com o professor Guto Adyala, profissional extremamente criativo e carismático que trará conteúdos relacionados ao tema, ensinando os participantes a criarem músicas e iniciarem seus alunos na musicalização. Estando capacitado, suas chances de se colocar no mercado de trabalho podem aumentar e você pode ser o profissional adequado para as escolas que precisarão desse profissional a partir de 2012.

Marque o curso E2 na sua ficha de inscrição e complemente sua atualização com o curso E3 – Trabalhando a Ludicidade e a Recreação nas aulas de Educação Física Escolar do professor Maurício Barbosa.

Gostou desse artigo? Compartilhe, comente!

WhatsApp do 15CCEF
Enviar