O crescimento da ginástica laboral

Após a Revolução Industrial, o homem deixou um pouco de lado o trabalho braçal exaustivo e teve que aperfeiçoar movimentos mais elaborados que seriam exercidos na operação das máquinas as quais passaram a ser mais utilizada na linha de produção. Com o avançar das décadas e o avanço tecnológico, as máquinas ficaram cada vez mais automatizadas e o trabalho do homem diminuiu mais ainda.

Pode-se perceber, nessa evolução de quase dois séculos, que gradativamente o homem perdeu os movimentos corporais que desenvolvia durante seu trabalho. Isso, aliado ao lazer que caracteristicamente em nossa sociedade é sedentário – cinema, video-game, teatro, TV – fez com que o homem perdesse, cada vez mais, o seu condicionamento físico. Juntamente com isso surgem as doenças caracterísiticas do sedentarismo: cardiopatias, hipertensão, diabetes, dentre outras que levam as pessoas a condições extremas que podem levar à morte.

Trabalhadores combatendo o sedentarismo

Uma das formas que se achou para minimizar os efeitos do sedentarismo na vida das pessoas foi a ginástica laboral: uma atividade desenvolvida no local de trabalho das pessoas que busca equilibrar tanto a questão da falta de atividade física como também os movimentos repetitivos realizados durante o horário de trabalho. As atividades realizadas nesse segmento de atuação do professor de Educação Física podem fazer bastante diferença no condicionamento físico das pessoas.

Além disso, os profissionais que atuam nessa área podem vender um projeto bem bolado para empresas, que buscam a cada dia mais melhorar a qualidade de vida de seus empregados, os quais passarão a faltar menos e, consequentemente, poderão aumentar mais sua produção. Para que isso ocorra, é necessário o conhecimento técnico do profissional nessas duas áreas: as caracaterísiticas e a aplicabilidade das atividades de  ginástica laboral e a capacidade de desenvolver um projeto para ser apresentado às empresas.

Pensando em desenvolver ainda mais os profissionais de Educação Física, trazemos para a 6ª edição do nosso evento o professor Thiago Pizotti, sócio da Parada Obrigatória e que vai disponibilizar todo o seu conhecimento para os participantes do curso Ginástica Laboral. Esses conhecimentos poderão abrir um novo campo de trabalho para vocês e levá-los a um degrau superior na sua carreira.

Particpe desse e de outros cursos em nosso evento – você pode escolher até três – e enriqueça ainda mais o seu currículo! Você não vai ficar de fora, vai?

 

Gostou desse artigo? Compartilhe, comente!

WhatsApp do 15CCEF
Enviar